DTE promove dinâmica inédita para discutir governo digital na prática

O primeiro Fórum de Diretores Técnicos (DTE) de 2021 aconteceu em João Pessoa, na Paraíba, e contou com uma nova atividade em grupo, utilizando a metodologia Canvas.

 

O objetivo da atividade foi vencer o desafio de construção de uma plataforma digital de atendimento ao cidadão, e contou com a experiência e criatividade dos diretores de tecnologia das afiliadas da ABEP-TIC. O resultado desta construção gerou um projeto modelo que será compartilhado com todos os estados. 

 

Ladimir Freitas, Diretor Técnico da Prodemge, conta que o momento foi extremamente valioso para o aprendizado de todos.

 

“Nós pudemos interagir com vários outros integrantes do Estado e de outras PRODs que têm experiências já implementadas, e outros puderam trazer as dificuldades enfrentadas. Foi um momento riquíssimo de trocas de experiências e espero que nos próximos encontros da ABEP tenhamos discussões e momentos como foi esse”.

 

Assim como ele, Sandro Freire, Coordenador de Sistemas da Superintendência de Gestão da Informação do Mato Grosso do Sul, disse que a dinâmica foi produtiva para auxiliar no processo de resolução de problemas.

 

“Foi de grande valia, bem rico e produtivo, uma experiência que com certeza vai ser levada para os próximos DTEs, já que traz um avanço tecnológico e uma maturidade maior para todos nós que fazemos parte da ABEP”.

 

Segundo Lutiano Silva, presidente do conselho da ABEP e condutor da dinâmica, a intenção foi trazer uma nova forma de implementar diferentes visões e experiências no desenvolvimento dos canais de comunicação com o cidadão. Ele já adianta que esse novo modelo de atividade pode se repetir nas próximas reuniões da ABEP.

 

“O objetivo é levar esse tipo de dinâmica em grupo para mais reuniões da ABEP, não só de DTE, mas também na ROCA com uma outra abordagem, para criarmos uma cultura colaborativa de criação, cooperação e retirar os participantes da zona de conforto. Às vezes eles ficam retraídos, então nessas dinâmicas todos opinam e, dessa forma, têm a possibilidade de colaborar e criar um produto que vai beneficiar ou a ABEP ou as próprias entidades”.