Pesquisa da Gartner diz que o papel do líder de segurança cibernética precisa ser reformulado

Os desafios da segurança cibernética não são mais uma responsabilidade exclusiva do departamento de TI e, de acordo com a Gartner, o papel do líder de cibersegurança está mudando significativamente.

 

Conversamos com representantes de empresas de tecnologia para entender o papel de um líder de segurança cibernética no setor público.

 

Para  Jaime Chanagá, CISO da Fortinet para América Latina e Caribe, o trabalho de um líder de segurança cibernética precisa ser mais estratégico e falar com mais pessoas dentro e fora da organização. “Sabemos que muitas organizações agora a nível mais sénior, estão precisando de líderes que falem e entendam os riscos cibernéticos que as empresas estão enfrentando hoje. É muito importante que as organizações tenham líderes com uma visão alinhada com o negócio”.

 

Cléber Ribas, CEO da Blockbit, exemplifica como o cibercrime no setor público pode afetar a vida do cidadão. “Imagine uma cidade com todos os seus semáforos desligados, ou um detento sendo liberto do sistema carcerário através de uma emissão de soltura que foi fraudada pelo sistema de Secretaria de Segurança, ou até transporte de madeira ilegal com guias legais emitidas de dentro de uma Secretaria de Meio Ambiente… Quanto mais você evolui em prestação de serviços, mais atraente você fica pra um cibercrime e, por isso, o papel da segurança da informação dentro dos governos não difere em nada do que acontece na iniciativa privada, e com essa aceleração eu digo que ele ficou ainda mais importante”, finaliza.

Assista a matéria clicando na imagem acima

Pauta 4.png