Iniciativa do Rio Grande do Sul conquista primeiro lugar no Prêmio e-Gov de 2021

O projeto RS.GOV.BR, desenvolvido pelo estado do Rio Grande do Sul, foi o vencedor da 19ª edição do Prêmio Excelência em Governo Eletrônico (Prêmio e-Gov). Agraciado com R$ 10 mil, a iniciativa consiste em uma plataforma unificada de serviços para o estado e foi desenvolvida pelo Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Rio Grande do Sul (PROCERGS). O anúncio foi feito durante a cerimônia de abertura do Seminário Nacional de Tecnologia da Informação e Comunicação para Gestão Pública (SECOP 2021), realizado em Vitória, no Espírito Santo.

 

A plataforma, disposta na categoria de e-Serviços Públicos, já digitalizou cerca de 70% dos serviços digitais do Estado, oferecendo, também, acesso às funcionalidades federais e municipais. A meta é chegar a 100% de digitalização até o fim de 2022. Aliado aos outros canais do Estado, o RS.GOV.BR recebe, mensalmente, uma média de 4,83 milhões de acessos.

 

Segundo José Antônio Leal, presidente da PROCERGS, o principal objetivo da iniciativa é a simplificação dos serviços públicos ao cidadão e o Prêmio e-Gov é um reconhecimento do trabalho feito até o momento. “Receber essa premiação é muito emocionante. Estamos muito contentes e é uma grande satisfação ter mais esse reconhecimento por todo o árduo trabalho dos últimos anos para chegar ao nível que estamos hoje em relação à digitalização dos serviços ao cidadão”, declara Leal.

 

O presidente da ABEP-TIC, Leandro Victorino, destaca que o Prêmio e-Gov traz incentivo à reinvenção, motivando os Estados na jornada da transformação digital. “É uma competição saudável. Quando falamos de premiação, eu entendo não como competitividade, mas como um grande desafio e oportunidade de observar o que podemos trazer como exemplo para o nosso Estado. Ter um ganhador é uma motivação e, também, um reconhecimento daquilo que os Estados plantaram ao longo do tempo”, explica.

 

“Uma premiação dessa importância, o maior prêmio de excelência em governo eletrônico do país, é um reconhecimento dos esforços que realizamos até agora, e ajuda a renovar nossos propósitos e objetivos, para seguirmos rumo à meta 100% dos serviços estaduais oferecidos também na forma digital até o fim do próximo ano. O projeto é fundamental para nos tornarmos mais transparentes e acessíveis ao cidadão”, afirmou Eduardo Leite, governador do estado do Rio Grande do Sul, ao conhecer o resultado do prêmio.

 

A premiação, que aconteceu durante a abertura da 49ª edição do Seminário Nacional de TIC para Gestão Pública (SECOP), ocorrida no dia 8, contou com a participação do Governador do Estado do Espírito Santo, Renato Casagrande; do Secretário de Governo Digital, Fernando Coelho; e do Presidente do Banco do Estado do Espírito Santo (Banestes), Amarildo Casagrande. A primeira palestra ficou sob responsabilidade do historiador e professor, Leandro Karnal, e teve como tema “Planejamento e estratégia para um novo tempo: o futuro começa hoje”.

 

De acordo com a pesquisa GovTech Maturity Index 2020, lançada em setembro pelo Banco Mundial, o Brasil é o 7ª colocado mundial em governo digital, ficando à frente da Austrália, Noruega e Canadá. Para o Secretário de Governo Digital, Fernando Coelho, o Prêmio e-Gov simboliza os esforços do Estado, que colocaram o Brasil em tal posição. “O trabalho dessas pessoas, tanto no governo federal quanto nos estados e municípios, é responsável por ter conquistado esse prêmio para o país, então é muito importante valorizar esse esforço para que outras nações possam se inspirar e o Brasil possa continuar galgando esses espaços e sendo reconhecido no mundo por essa agenda de governo digital voltada para o cidadão”, afirma.

 

Victorino destaca que o desafio do e-Gov é, acima de tudo, democratizar o serviço público e facilitar a vida de todos os cidadãos. “Não adianta a gente falar de blockchain, inteligência artificial, preditividade, sendo que o público geral não conhece esses termos. Não podemos falar para uma bolha. A ideia é que a gente consiga transformar e facilitar a vida das pessoas através da tecnologia, melhorando cada vez mais e devolvendo o que ela tem de mais importante, que é o tempo”.

 

Sobre o Prêmio e-Gov

 

Realizado anualmente, o Prêmio e-Gov permite a participação de projetos de órgãos, entidades e empresas públicas federais, estaduais e municipais, que ofereçam soluções para os serviços públicos digitais, tornando-os mais efetivos e facilitando a vida do servidor e cidadão.

 

As iniciativas submetidas à premiação devem seguir critérios como ineditismo, aperfeiçoamento de serviços e promoção da democratização do acesso e de oportunidades, promoção de interação com o governo e integração de funções, avanços significativos para garantir a segurança e a privacidade dos dados do cidadão, comprovação de resultados e possibilidade de replicação.

 

Os trabalhos podem ser submetidos em duas categorias: e-Serviços Públicos e-Administração Pública. Na primeira, participam as iniciativas que facilitam a distribuição de informações e serviços ao cidadão e empresas, promovendo a interação direta entre o cidadão, o governo e iniciativas de democratização eletrônica. A segunda categoria se refere às iniciativas de governo eletrônico com foco na qualidade de integração entre os serviços governamentais, oferecendo reestruturação e aperfeiçoamento de processos, rotinas e projetos internos.

Pauta 1 - Vencedor e-Gov.jpg